Mudanças entre as edições de "Grupo - Conservação do Parâmetro de Ordem"

De Física Computacional
Ir para: navegação, pesquisa
Linha 1: Linha 1:
 
==Introdução==
 
==Introdução==
  
O modelo de Ising possui características universais que permitem que este seja aplicado em situações diversas sendo tão versátil a ponto de descrever desde ferromagnetos até interações sociais. Dentro dessa gama de possibilidades existe o modelo de Conservação do Parâmetro de Ordem (CPO) em que, como o nome indica, mantém-se o parâmetro de ordem constante. No caso de um ferromagneto o parâmetro de ordem é a magnetização, portanto, um modelo de ferromagneto estilo CPO manteria a magnetização constante a cada passo da simulação. A simples condição de conservação do parâmetro de ordem permite que se modele sistemas marcadamente diferentes do tradicional sistema de ferromagneto tais como o modelo gás de rede que permite estudar o comportamento de interfaces vapor-sólido ou vapor-líquido em condições de equilíbrio como por exemplo o equilíbrio entre água líquida e seu vapor ou entre gelo e vapor d'água.
+
O modelo de Ising possui características universais que permitem aplicá-lo a situações diversas sendo tão versátil a ponto de descrever desde ferromagnetos até interações sociais. Dentro dessa gama de possibilidades existe o modelo de Conservação do Parâmetro de Ordem (CPO) em que, como o nome indica, mantém-se o parâmetro de ordem constante. No caso de um ferromagneto o parâmetro de ordem é a magnetização, portanto, um modelo de ferromagneto estilo CPO manteria a magnetização constante a cada passo da simulação.  
  
==Gás de rede==
+
Apesar da estrutura matemática muito similar ao modelo de Ising, o modelo de CPO com sua simples condição de conservação do parâmetro de ordem aliado a condições de contorno permite que se modele sistemas marcadamente diferentes do tradicional sistema de ferromagneto tais como o gás de rede onde é possível estudar o comportamento de interfaces vapor-sólido ou vapor-líquido em condições de equilíbrio como por exemplo o equilíbrio entre água líquida e seu vapor ou entre gelo e vapor d'água.
  
O gás de rede é um modelo simplificado de um gás real onde se associa a cada ponto da rede um ponto (átomo) ou a ausência de um ponto (vacância). Ao ponto presente associamos o valor +1 e ao ausente o valor 0.
+
===Gás de rede===
 +
 
 +
O gás de rede é um modelo simplificado de um gás real onde se associa a cada ponto da rede uma partícula (átomo) ou sua ausência (vacância). Ao contrário do gás real a coordenada do movimento não é contínua, pois as partículas se movem de maneira discreta somente pelos vértices da rede. Pode-se refinar o modelo de diversas formas tais como incluir inércia ou colisões, no entanto, uma versão simplificada (e simples de simular) desse modelo é suficiente para reproduzir qualitativamente o comportamento de interfaces.
 +
 
 +
==Teoria==
 +
 
 +
No modelo simplificado do gás de rede as partículas (pontos da rede) se movem de forma aleatória sob influência térmica e satisfazem as seguintes condições:
 +
 
 +
#O número total de partículas é fixo: nenhuma partícula deixa ou entra no sistema, portanto, caso desapareça a partícula deve reaparecer em outro ponto da rede no mesmo passo de simulação.
 +
#Um ponto da rede pode ser ocupado por uma única partícula ou permanecer vazio (não ocupado). Essa é uma maneira grosseira de assimilar o caráter físico de repulsão do gás real onde partículas não podem interpenetrar-se devido a exclusão de Pauli.
 +
#Se duas partículas são primeiras vizinhas uma da outra elas sentem uma atração <math>\epsilon</math> que é a mesma para qualquer par de partículas. Essa condição modela o efeito de atração entre partículas de um gás real.
 +
 
 +
As forças de atração e repulsão num gás real não possuem alcance de mesma ordem. A repulsão é de curto alcance enquanto a atração é de longo-alcance. Embora o presente modelo trate as partículas como se o alcance de repulsão e atração fossem da mesma ordem, ainda é possível extrair propriedades físicas que tem paralelo com o gás real tais como transições de fase e formato de interfaces.
 +
 
 +
A cada ponto da rede associamos o valor <math>+1</math> se houver uma partícula nesse ponto ou <math>0</math> caso contrário. Representamos essa variável por <math>\sigma_i</math>, ou seja, no iésimo ponto da rede a variável <math>\sigma_i</math> pode assumir apenas os valores <math>+1</math> ou <math>0</math>.
 +
A conservação do número de partículas exige que se tenha:
 +
 
 +
<div class="center" style="width: auto; margin-left: auto; margin-right: auto;"><math>\sum\sigma_i = \rho N</math> </div>
 +
 
 +
Onde <math>\rho</math> é a densidade de partículas e <math>N</math> é o número total de partículas, sendo, portanto, <math>\rho N</math> o número de pontos ocupados da rede.
 +
 
 +
O hamiltoniano do sistema é modelado a partir da condição 2 exposta acima em que é especificado que um par de primeiros vizinhos na rede contribui para a diminuição da energia do sistema por uma quantidade <math>\epsilon</math>:
 +
 
 +
<div class="center" style="width: auto; margin-left: auto; margin-right: auto;"><math>H = -\epsilon\sum_{<ij>}\sigma_i\sigma_j</math> </div>
 +
 
 +
===Equivalência com o modelo de Ising===
 +
 
 +
Para mostrar a equivalência com o modelo de Ising definimos a seguinte variável:
 +
 
 +
<div class="center" style="width: auto; margin-left: auto; margin-right: auto;"><math>s_i = 2\sigma_i-1</math> </div>
 +
 
 +
Essa nova variável é nada mais do que o spin no modelo de Ising para um ferromagneto assumindo os valores:
 +
* <math>+1</math> quando <math>\sigma_i = +1</math>, ou seja, posição ocupada por partícula; ou
 +
* <math>-1</math> quando <math>\sigma_i = 0</math>, ou seja, posição não ocupada
 +
 
 +
Em termos da variável de spin <math>\sigma_i</math> é dada por:
 +
 
 +
<div class="center" style="width: auto; margin-left: auto; margin-right: auto;"><math>\sigma_i = \frac{1}{2}(s_i+1)</math> </div>
 +
 
 +
Substituindo no Hamiltoniano tem-se:
 +
 
 +
<div class="center" style="width: auto; margin-left: auto; margin-right: auto;"><math>H = -\frac{1}{4}\epsilon\sum_{<ij>}(s_i+1)(s_j+1)</math> </div>
 +
==Implementação==
 +
 
 +
==Equilíbrio==

Edição das 14h01min de 24 de janeiro de 2018

Introdução

O modelo de Ising possui características universais que permitem aplicá-lo a situações diversas sendo tão versátil a ponto de descrever desde ferromagnetos até interações sociais. Dentro dessa gama de possibilidades existe o modelo de Conservação do Parâmetro de Ordem (CPO) em que, como o nome indica, mantém-se o parâmetro de ordem constante. No caso de um ferromagneto o parâmetro de ordem é a magnetização, portanto, um modelo de ferromagneto estilo CPO manteria a magnetização constante a cada passo da simulação.

Apesar da estrutura matemática muito similar ao modelo de Ising, o modelo de CPO com sua simples condição de conservação do parâmetro de ordem aliado a condições de contorno permite que se modele sistemas marcadamente diferentes do tradicional sistema de ferromagneto tais como o gás de rede onde é possível estudar o comportamento de interfaces vapor-sólido ou vapor-líquido em condições de equilíbrio como por exemplo o equilíbrio entre água líquida e seu vapor ou entre gelo e vapor d'água.

Gás de rede

O gás de rede é um modelo simplificado de um gás real onde se associa a cada ponto da rede uma partícula (átomo) ou sua ausência (vacância). Ao contrário do gás real a coordenada do movimento não é contínua, pois as partículas se movem de maneira discreta somente pelos vértices da rede. Pode-se refinar o modelo de diversas formas tais como incluir inércia ou colisões, no entanto, uma versão simplificada (e simples de simular) desse modelo é suficiente para reproduzir qualitativamente o comportamento de interfaces.

Teoria

No modelo simplificado do gás de rede as partículas (pontos da rede) se movem de forma aleatória sob influência térmica e satisfazem as seguintes condições:

  1. O número total de partículas é fixo: nenhuma partícula deixa ou entra no sistema, portanto, caso desapareça a partícula deve reaparecer em outro ponto da rede no mesmo passo de simulação.
  2. Um ponto da rede pode ser ocupado por uma única partícula ou permanecer vazio (não ocupado). Essa é uma maneira grosseira de assimilar o caráter físico de repulsão do gás real onde partículas não podem interpenetrar-se devido a exclusão de Pauli.
  3. Se duas partículas são primeiras vizinhas uma da outra elas sentem uma atração que é a mesma para qualquer par de partículas. Essa condição modela o efeito de atração entre partículas de um gás real.

As forças de atração e repulsão num gás real não possuem alcance de mesma ordem. A repulsão é de curto alcance enquanto a atração é de longo-alcance. Embora o presente modelo trate as partículas como se o alcance de repulsão e atração fossem da mesma ordem, ainda é possível extrair propriedades físicas que tem paralelo com o gás real tais como transições de fase e formato de interfaces.

A cada ponto da rede associamos o valor se houver uma partícula nesse ponto ou caso contrário. Representamos essa variável por , ou seja, no iésimo ponto da rede a variável pode assumir apenas os valores ou . A conservação do número de partículas exige que se tenha:

Onde é a densidade de partículas e é o número total de partículas, sendo, portanto, o número de pontos ocupados da rede.

O hamiltoniano do sistema é modelado a partir da condição 2 exposta acima em que é especificado que um par de primeiros vizinhos na rede contribui para a diminuição da energia do sistema por uma quantidade :

Equivalência com o modelo de Ising

Para mostrar a equivalência com o modelo de Ising definimos a seguinte variável:

Essa nova variável é nada mais do que o spin no modelo de Ising para um ferromagneto assumindo os valores:

  • quando , ou seja, posição ocupada por partícula; ou
  • quando , ou seja, posição não ocupada

Em termos da variável de spin é dada por:

Substituindo no Hamiltoniano tem-se:

Implementação

Equilíbrio